segunda-feira, julho 11, 2005

Atenção, isto nunca me aconteceu.
O gajo em cima da gaja, bufando e os movimentos cada vez mais rápidos...
- Aí que delícia, ai que bom, ai meu Deus... Diz-me qualquer coisa...
- Mas o quê???
- Diz -me qualquer coisa...
- Gorda!!! (nem é preciso dizer que a foda parou logo.)
- O quê?
- Foste tu quem pediu...
- Não isso... Qualquer coisa sobre mim...
- E achas que falei de quem? Da Marisa Cruz?
- Tu achas que sou gorda?
- Acho que não...
- Que bom...
- Tenho certeza...
- O quê?
- É isso mesmo... Olha, eu estava quieto e tu a gritar feito uma histérica pedindo pra eu dizer qualquer coisa. Eu a tentar concentrar-me pra ver se me vinha e tu a pedir pra eu dizer qualquer coisa… Disse o que me veio à cabeça...
- Concentrares-te para te vires?
- Estava a tentar mentalizar a Laura...
- Quem???
- A Laura, uma gaja que trabalha lá no escritório...
- Seu filho da puta...
- Olha, desculpa, mas foste tu mesma quem começou isto...
- Eu não sei nem por que é que eu perco o meu tempo a falar contigo.
- Porque eu te amo...
- Tu amas-me????
- Claro, senão quem mais aceitaria comer uma gorda ruim de cama como tu?
- Ruim de cama???
- É, pareces um naco de carne. Se eu abrir um buraco num bife e meter o caralho lá dentro é a mesma coisa.
- Meu Deus... (E ela desata a chorar...)
- Calma Marisa, calma... Eu estava a brincar contigo... Foi uma piada.
- Então, snif, tu não me achas gorda?
- Claro que não meu amor...
- E nem ruim de cama?
- Claro que não...
- Então anda cá... (a foda recomeça e a coisa pega fogo...)
- Aí que delícia, ai que bom, ai meu Deus... diz-me qualquer coisa...
- Porra Laura, és muita boa...

Sem comentários: